terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

LIVROS - CALÍGULA - ALLAN MASSIE

Quem ousaria ignorar um pedido de Agripina, mãe do pequeno Nero? Lucius, oficial do estado-maior de Germânico e Tibério, temido e invejado por ter tido a honra de privar da intimidade de dois dos imperadores romanos, acatou aquele pedido como uma ordem: escrever a biografia do falecido Gaio, imperador-comandante do Império Romano, que em apenas quatro anos de governo reuniu mais poderes do que Júlio César. Mas seria possível contar a história do imprevisível, louco, devasso, cruel e sedutor Gaio sem desnudar a história de Roma e da família imperial? Esse é o fio condutor de mais um romance histórico escrito por Allan Massie, sem dúvida um especialista na história de Roma e de seus senhores. Depois de Augusto, César, Antônio, Tibério e Nero, é a vez de Calígula - "(...) o homem mais solitário do mundo (...) tão perdido a ponto de se achar um deus - ele, que não dominava nem a própria cabeça (...)." Narrado em forma de biografia romanceada, o livro apresenta personagens e fatos reais. Combinando conhecimento histórico com uma fértil imaginação, o autor questiona a versão da maioria dos historiadores e filósofos a respeito desse personagem símbolo da decadência romana. Afinal, no que se transformara a capital do Império senão num retrato de seus governantes? Será que Calígula realmente enlouqueceu ou, ao contrário, provou sua sanidade mental expondo o inferno que era Roma? "Gaio era apenas a manifestação radical da doença que atinge todos nós (...) uma geração mergulhada no vício e prestes a dar origem a uma prole ainda mais vil." O império, que se estendia do Reno aos desertos da África, devorou a República e se tornou um lugar abandonado pelos deuses, onde o dinheiro corrompeu a política e a cobiça, a violência, a corrupção, a desordem e a desonra imperavam.Você já ouviu falar em algum lugar assim?Calígula. Um retrato fascinante do mundo romano escrito por um dos melhores romancistas da atualidade.

Who would dare to ignore a request of Agrippina, mother of little Nero? Lucius, the official state-largest Germanic and Tiberius, feared and envied for having had the honor to deny the intimacy of two Roman emperors, accept that claim as an order, write the biography of the late Gaius, emperor, commander of the Roman Empire that in only four years of government more power together than Julius Caesar. But it would be possible to tell the story of the unpredictable, crazy, lewd, cruel and seductive Gaio denudate without the history of Rome and the imperial family? This is the center of another historical novel written by Allan Massie undoubtedly an expert in the history of Rome and their masters. After Augustus, Caesar, Anthony, Tiberius and Nero, is the time of Caligula - "(...) the most lonely man in the world (...) so missed the point to find a god - he, not dominated or to the head (...)." Biography narrated in the form of romance, the book presents facts and real characters. Combining historical knowledge with a fertile imagination, the author questions the version of most historians and philosophers about the character symbol of the Roman decadence. After all, in what would become the capital of the Empire but a portrait of their leaders? Is Caligula really mad or, conversely, proved his sanity out the hell that was Rome? "Gaio was only the radical manifestation of the disease that affects all of us (...) a generation steeped in vice and about to give rise to offspring even more vile." The empire, which extended the Rhine to the deserts of Africa, devoured the Republic and became a place forsaken by the gods, where the money corrupted the politics and greed, violence, corruption, disorder and dishonor imperavam.Você have heard somewhere like that? Caligula. A fascinating portrait of the Roman world written by one of the best novelists of today.

¿Quién se atrevería a hacer caso omiso de una solicitud de Agripina, madre del pequeño de Nero? Lucio, el oficial de estado mayor Germánicos y Tiberio, temido y envidiado por haber tenido el honor de negar la intimidad de dos emperadores romanos, aceptar esa afirmación como un fin, escribir la biografía del difunto Cayo, el emperador, comandante del Imperio Romano que en sólo cuatro años de gobierno más poder juntos que Julio César. Sin embargo, sería posible contar la historia de la impredecible, loco, lascivo, cruel y seductora Gaio denudate sin la historia de Roma y de la familia imperial? Este es el centro de otra novela histórica escrita por Allan Massie, sin duda, un experto en la historia de Roma y de sus amos. Después de Augusto, César, Antonio, Tiberio y Nerón, es el momento de Calígula - "(...) el hombre más solitario en el mundo (...) a fin de perder el punto de encontrar un dios - que, no está dominado o en la cabeza (...)." Biografía narrada en forma de romance, el libro presenta hechos y personajes reales. La combinación de conocimiento histórico, con una fértil imaginación, el autor pone en duda la versión de la mayoría de los historiadores y filósofos sobre el carácter de símbolo de la decadencia romana. Después de todo, en lo que se convertiría en la capital del Imperio, sino un retrato de sus dirigentes? Calígula es realmente loco o, por el contrario, demuestra su cordura el infierno que fue Roma? "Gaio fue sólo el radical manifestación de la enfermedad que nos afecta a todos (...) una generación sumida en el vicio y a punto de dar lugar a descendencia aún más vil." El imperio, que se prorrogó el Rin a los desiertos de África, devoró la República y se convirtió en un lugar abandonado por los dioses, donde el dinero corrompe la política y la codicia, la violencia, la corrupción, el desorden y la deshonra imperavam.Você han escuchado en algún lugar como ese? Calígula. Un fascinante retrato del mundo romano por escrito por uno de los mejores novelistas de hoy.

Idioma: Português (Portuguese)
Pags.: 252
Image Hosted by ImageShack.us

1 comentários:

victor disse...

Belíssimo trabalho o seu. Sem ele muitas pessoas não teriam acesso a informações tão importantes da história mundial. Caso queira parceria entre em contato. Abraços

 
Design by In Pauta Comunicação